Observações sobre a Semana 1 – desafio dos 90 dias

Essa primeira semana foi interessante para mim. Ainda não consegui focar pesado em conseguir concluir as coisas, mas já aprendi bastante e tenho muito a corrigir na semana dois.

Dia 1 – Misto

– Reunião com cliente em potencial correu muito bem. Chances do projeto acontece são grandes, tais como de futuras parcerias
– Passei o dia fora, então tive que “correr” a noite para dar conta das atividades diárias: programação e escrita.
– Não tive muita chance de trabalhar no projeto principal do dia.

Dia 2 – Sucesso

– A meta principal para o dia foi alcançada: preparar o material para submissão da startup a uma das maiores incubadoras do Brasil. Trabalho que iria requerer todo meu potencial criativo, por isso foi feito logo depois que acordei.
– Cumpri a meta diária de escrita e programação.
– Fiz várias outras pequenas tarefas pendentes.
– Produzi um texto excelente (feedback dos demais) para um mastermind que faço parte.

Dia 3 – Sucesso

– A principal tarefa em foco para esses primeiros dias seria terminar a edição de um pdf. Como eu estava redigitando tudo, se tratava de uma tarefa que requisitava todo meu potencial de digitação, me deixando cansado rápido. Por isso, não produzi muito nela.
– Alcancei as cotas diárias de programação e escrita
– Eu troquei ideia com um americano superlegal, com interesses parecidos e que também começou a programar recentemente.
– Fiz um plano de ataque para os projetos de internet marketing (trabalho criativo de alto nível aqui); em 1 hora, criei um plano de ação para os próximos 3 projetos.

Dia 4 – Falha

– Aqui a semana começa a escorregar: vou fazer mais observações sobre isso abaixo, mas esse dia não encaixou direito.
– Fui dormir tarde na noite anterior, acordei forçado para nossa ligação semanal (ei, foi superlegal), mas depois quebrei e tive que voltar a dormir. Quando acordei, sem força de vontade alguma. Decidi fazer um trabalho bom (edição de texto aqui para o Estrategistas), que sempre me deixa motivado. Perdi a noção de tempo, atrasei o almoço e ainda tive que sair à tarde. Quando voltei, fiquei me preparando para duas ligações skype com hora marcada, mas as duas pessoas não apareceram, estragando o resto da noite. Para salvar o dia, fiz uma boa série de exercícios e li um pouco.

Dia 5 – Misto

– Depois de um dia de falha, o ideal é baixar as expectativas, de modo que você possa alcançá-las e pegar o ritmo novamente; foi o que fiz.
– Não consegui concluir o tempo diário de programação, mas concluí a edição do pdf.
– Entrei em contato com um excelente escritor, alguém que admiro e em quem me espelho. Ele respondeu, o que foi bem legal e me deu uns insights sobre dedicação ao trabalho criativo, que talvez vire texto aqui.

Dia 6 – Falha

– Eu esqueço completamente da faculdade, mas ainda há algumas cadeiras acontecendo. Eu teria prova no outro dia, por isso teria que estudar; daí já comecei o dia procrastinando.
– De positivo, fiz a edição de outro texto (que já foi publicado). Sempre trabalhar em coisas com significado me motiva.
– Já que não estava conseguindo produzir muito, foquei em fazer tarefas de baixo valor que estavam pendentes. Concluí várias delas.
– Particularmente, foi um dia difícil, em termos de motivação geral. Aconteceram algumas coisas desagradáveis, dificuldades inerentes da jornada que te fazem pensar o quanto esse caminho vale a pena. Sou tão humano quanto qualquer um e acontece de eu desencorajar ocasionalmente.

Dia 7 – Sucesso

– Comecei o dia sem planejar na noite anterior, o que é sempre um erro. Inicia-se comigo perdendo tempo na web, surfando um pouco à esmo. Paro, fico sem saber o que fazer e decido fazer trabalho criativo. Sentei para escrever esse texto.
– Foquei na pesquisa de mercado para o relatório semanal de ideias de negócios
– À tarde, logo após o almoço, fiz as duas horas de programação do dia. Depois disso, fiz uma atualização do que foi alcançado na semana e um planejamento para os próximos dias
– Passei algumas horas focando em um trabalho da faculdade e concluí o dia.

 

O que aprendi nessa semana?

  • É essencial planejar o dia na noite anterior. Se você ficar perdido sem saber qual a próxima tarefa pegar, geralmente pegará uma distração.
  • Faça o trabalho criativo/de alto nível de abstração logo pela manhã, enquanto sua energia está boa e você tem mais chances de chegar ao estado de ‘flow’
  • Se o dia está ruim, não entregue as cartas: tente fazer controle de danos (produzindo uns 30% do total), evitando um recesso ou comportamentos autodestrutivos. Fazer tarefas mecânicas/automáticas que você não iria querer fazer num dia normal ajuda (ligar para cancelar cartão de crédito, ver autorizada de algum equipamento, etc)
  • Eu percebi que estava me sabotando inconscientemente em relação a oportunidades reais. Por exemplo, demorei para enviar uma proposta para a cliente em questão sem motivo aparente. Quando percebi, sentei, me obriguei a escrever e a proposta foi muito bem aceita.

Para semana dois a previsão ainda é de foco na Universidade, com algumas provas pesadas por lá. Vou quebrar o maior projeto em componentes pequenos de modo que eu possa encaixar no dia a dia e tentarei manter as duas horas de programação diária.

E para você, como foi a primeira semana?

 

Paulo Ribeiro

Autor, empreendedor, amante do aprendizado e um estrategista moderno. Escreve sobre estratégias para viver uma vida melhor e mais significativa.

 
  • André Dias

    Fala Paulo!

    Como sempre o “Estrategistas” me inspirando.
    Muito legal essa iniciativa! Lendo esse post tive a vontade também de me desafiar nos próximos 90 dias à fazer diferente.
    Tenho bastante dificuldade em focar nas minhas atividades. Além de perder muito tempo na internet, logo que começo uma nova atividade em minha rotina tenho uma grande tendência em desanimar (foi assim com academia, italiano, etc).
    Quero aproveitar que eu estou com bastante tempo disponível (estou de férias da faculdade e não estou ralando por enquanto) para focar nas coisas que quero aprender e aperfeiçoar (basicamente Cinema 4D e After Effects), além de pensar em um tema interessante para pesquisar na iniciação científica que pegarei em agosto (que inclusive será útil para gerar material para o meu TCC).

    Que dicas você me daria para eu aproveitar melhor o meu tempo e focar mais em minhas metas?

    Um abraço!

    • Essa é uma pergunta difícil, André.

      Se eu te perguntasse: como fazer para um time ganhar o campeonato brasileiro?
      Você responderia: consiga mais pontos que todo mundo. Como eu consigo mais pontos? Ganhe e empate mais do que todo mundo. E como consigo isso? Não deixando o outro time fazer gols e marcando alguns. E como eu consigo isso? Construa uma boa defesa, adaptável de jogo a jogo e tenha atacantes competentes. E como eu consigo isso? etc etc etc

      A pergunta de “como ser mais produtivo” se destrincha em vários subsegmentos. Desde força de vontade, passando pela organização do seu ambiente, pela organização do seu tempo, pelo seu planejamento… é um trabalho difícil.

      De cara, eu sugeriria duas coisas: planeje o dia na noite anterior e coloque atividades que você precise melhorar como meta diária (do tipo, estudar Cinema 4D e After Effects 2h por dia, todo dia).

      Depois me conta como as coisas estão indo.
      Abração

  • Taylor

    “É essencial planejar o dia na noite anterior. Se você ficar perdido sem saber qual a próxima tarefa pegar, geralmente pegará uma distração.
    Faça o trabalho criativo/de alto nível de abstração logo pela manhã, enquanto sua energia está boa e você tem mais chances de chegar ao estado de ‘flow’”

    Para mim, estes dois puntos são essenciais. Este final da semana passada, eu não planejei nada a pesar de ter um monte do trabalho que precisava fazer e acabei fazendo muito pouco. Enquanto mais, planejo mais consigo realizar.

  • Elvis Ballestero

    Sobre a pergunta de ser mais produtivo, o Ideal e que você construa no máximo 3 metas para o ano, tendo 3 grandes metas nào existirão falhas é o que o homem consegue atingir, segundo uma pesquisa da Oxford University se você cair na historia de melhorar cada área da sua vida, pessoal profissional familiar financeira, etc.. isso não vai funcionar, o ideal e que faca duas a tres metas por ano e siga em frente com todas as ferramentas apontadas aqui ..

    Elvis Ballestero
    Master Coaching