• Share on Google+

Pergunta de leitor–

Primeiramente, quero dizer que estou muito feliz de ter “achado” o blog e, principalmente, que a intenção de vocês em, de uma forma ampla, motivar e ensinar os leitores/seguidores a terem uma vida melhor, fez mais uma vítima, eu!

Assim, em decorrência da leitura de inúmeras publicações do blog e, mormente após a leitura dos artigos “Não sabe o que está fazendo com a sua vida?” e “O que é estratégia e qual o motivo da nossa existência“, bem como a boa vontade demonstrada com quem tem o intuito de entrar em contato com vocês, venho dizer que estou pensando muito – ainda mais do que pensava – sobre a minha vida.

Estou tentando achar o “por que?” de eu adotar a estratégia que quero adotar.

Na verdade, eu quero ser Advogado (já quis ser juiz), e sei que o “por que” de eu estudar é para ser um bom advogado. Porém, estou desanimado e perdido e, após ter contato com o blog, percebi que eu não sei o “por que” de ter a meta de ser advogado. Não sei exatamente porque eu quero isso, pior, não sei como responder essa pergunta. Dificil, não é mesmo?

Um forte abraço, do seu fiel leitor

Fala R, é um prazer te ter por aqui.

Dá uma olhada aqui(acabei de traduzir para te mandar): http://estrategistas.com/algo-para-proteger/

Como você deve ter visto no texto “não sabe o que…“, você não precisa saber o que quer para começar a agir. Independente do que você descubra no futuro que deseja, ter credenciais, crédito, dinheiro, amigos, networking, e projetos interessantes acontecentedo vai ser útil, por isso comece a trabalhar neles logo de cara.

Mas eu meio que entendo o que vc tá dizendo, saca? Por quê?

Aí entra minha sugestão de texto ali de cima: você precisa de algo para proteger e uma mistura de coisas que ame fazer enquanto protege aquilo.

Vou dar um exemplo pessoal. Eu quero:

  • Fornecer uma vida mais confortável para minha família (estou bem perto disso já);
  • Financiar exploração espacial e ajudar a espalhar a humanidade pela galáxia;
  • Patrocinar bons artistas e promover o desenvolvimento da cultura;
  • Acabar com a fome e outras moléstias que afetam a dignidade do ser humano pelo mundo (estupros, violências, etc);
  • Descobrir um modo de viver para sempre;
  • Acabar (ou pelo menos diminuir) o sofrimento de todo mundo.

Ao longo do caminho, quero fazer coisas que me deixam felizes, como entender mais sobre o espaço, sobre física, sobre como o universo funciona, ajudar as pessoas a melhorarem de vida, fazer pesquisas científicas, jogar futebol americano, etc.

Enfim, alguns podem até dizer que sou megalomaníaco, mas esses são meus objetivos.

Não estou dizendo que você deva escolher algo parecido ou se sentir culpado a abraçar alguma causa que não acredita (como o link que te passei explica). Às vezes, só fazer a família feliz já é um ótimo modo de se manter motivado e impactar o mundo.

MAS, queria dizer que o planeta está cheio de problemas caso você esteja sem ideias de coisas a proteger.  E é tão simples causar impacto (ser voluntário 1 ou 2 horas por semana em algum abrigo para idosos ou crianças, por exemplo – só para brincar e conversar com eles). O segredo aqui é pensar além de nós mesmos e olhar para o futuro.

O que você acha?

Abração

  • Luís
    Responder
    Author
    Luís

    Vejo que terei um grande rival no posto de… MAIOR POLÍMATA DA HISTÓRIA! Nós vemos no Prêmio Nobel, Paulo hehehe

    • Paulo Ribeiro
      Responder
      Author
      Paulo Ribeiro

      o mundo precisa de muitos hoje ;)

  • Erica Simões
    Responder
    Author
    Erica Simões

    O meu professor de teatro q era formado em psicologia, falava sobre esse tipo de por que, e disse q descobriu q fez advocacia, por uma necessidade de fazer justiça consigo mesmo. Coisa de trauma e tal. Talvez seja esse o motivo tbm da pessoa do texto. Acho valido procurar um psicologo para tentar ajudar a se entender